Em Pauta

Os cinco livros de inovação e tecnologia que todo advogado precisa ler

18 Nov, 2019 18:12
Compartilhar

Por Erik Fontenele Nybø

O mercado jurídico está sofrendo um processo de transformação digital – o que significa que mesmo negócios tradicionais tendem a adaptar-se para adquirir alguns componentes digitais (vendas on-line, marketing on-line, processos digitais, etc.).

Por essa razão, é importante que os advogados estejam prontos para atuar nessa nova realidade. A seguir listamos cinco livros indicados para aqueles advogados que desejam se atualizar sobre as principais tendências do mercado na linha de inovação e tecnologia, e esta lista vai te ajudar a fazer essa transição:

Homo Deus – Yuval Harari

O livro traz uma análise bastante atual sobre a sociedade, como ela está sendo construída e como isso vai se refletir no futuro.

O autor é um renomado estudioso israelense que segue uma linha de estudos denominada de futurismo ou futurologia. Isso significa que ele analisa tendências e cria cenários futuros baseados nelas.

Uma das principais teorias do livro é de que estamos criando uma ética social baseada em dados. Por essa razão, a tendência é de que valorizemos cada vez mais os atores da sociedade que favorecem o fluxo de informações.

Essa análise é extremamente atual considerando que em 2011 foi criada a Lei de Acesso à Informação, atualmente estamos discutindo a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados e recentemente o governo brasileiro alterou o Cadastro Positivo e promulgou o decreto que institui o Cadastro Base do Cidadão.

O Poder dos Algoritmos – Erik Fontenele Nybo

O livro parte de estudos como o de Yuval Harari, citado acima, para discorrer sobre os efeitos da nova dinâmica social na tomada de decisão das pessoas. A forma como os algoritmos são usados pelas pessoas chega a influenciar na sua postura, comportamento e tomada de decisão.

Dessa maneira, a falta de entendimento sobre como esse sistema funciona faz com que as pessoas não tenham plena consciência sobre como estão agindo.

No entanto, isso não se restringe apenas às pessoas. Os algoritmos têm alterado a geopolítica, de forma que países antes menos relevantes no contexto mundial começam a se aproveitar desse novo momento para se posicionar no mapa.

Os governos têm lançado modelos de gestão baseados em algoritmos, o que muda sua dinâmica com os cidadãos. Em um contexto como esse, resta saber os limites dos algoritmos e o que é aceitável dentro da sociedade.

Porém uma discussão como essa só é possível a partir do momento em que a sociedade tem conhecimento sobre como os algoritmos estão afetando a tomada de decisão das pessoas.

Phishing for Phools – George Akerlof and Robert J. Shiller

Dois autores ganhadores do prêmio Nobel escreveram este livro que traz as formas pelas quais as empresas têm manipulado as pessoas usando artifícios sob uma ótica econômica.

O título faz alusão a essa prática: “Phisgando” tolos. “Phishing” é a prática de alguém se passar por uma instituição legítima na internet para aproveitar a confiança que uma pessoa tem nessa instituição para obter dados de maneira fraudulenta.

A ideia do livro é estabelecer essa metáfora entre a prática digital e a economia como um todo. Os autores analisam práticas fraudulentas em diversos mercados para identificar como elas ocorrem do ponto de vista econômico.

Essa análise é importante pois, em um mundo de muitas novidades como o de hoje, muitas práticas tradicionais acabam reaparecendo sob uma outra roupagem e às vezes nos parecem novidade.

Veja os casos recentes da Theranos, We Work e outros escândalos que acontecem com as novas grandes empresas e que demoram para serem percebidos pois as pessoas têm dificuldade em entender como funcionam essas empresas da nova economia.

Venture Deals – be smarter than your lawyer and venture capitalist – Brad Feld, Jason A. Mendelson

O surgimento de empresas de tecnologia na década de 1960 na região chamada atualmente de Vale do Silício fez com que uma indústria surgisse em torno delas: o venture capital.

Venture capitalists são os fundos de investimento que correm o risco de investir em startups, empresas nascentes que estão geralmente associadas a tecnologia e que possuem uma dinâmica de negócios bastante diversa das empresas tradicionais.

Como esse segmento tem movimentado muitos investimentos, a leitura é um convite àqueles advogados que desejam assessorar o setor ou que desejam ao menos entender a dinâmica das operações milionárias realizadas por investidores com empresas de tecnologia. O livro torna-se mais poderoso quando lido em conjunto com o livro “Early Exits” – Basil Peters, que explora a forma como os empreendedores e investidores ganham dinheiro nessa brincadeira.

Lean Startup – Eric Ries

Esta é a leitura básica de qualquer pessoa que queira atuar na área de startups ou empresas de tecnologia, que parece ser uma tendência, já que surgem muitas empresas de base tecnológica ao mesmo tempo em que as tradicionais buscam se digitalizar.

O livro é famoso por introduzir o conceito de MVP – Mínimo Produto Viável. O termo viralizou pois muitas empresas têm buscado esse modelo enxuto de gestão e desenvolvimento de negócios no empreendedorismo pós-crise de 2008. Por conta disso, torna-se uma leitura indispensável. Ao ler este livro você vai compreender a razão da lógica de gastos das empresas que atuam sob este modelo de atuação – e isso é importante pois impacta em quem é seu potencial cliente.

Erik Fontenele Nybø é advogado formado pela Fundação Getúlio Vargas/FGV-SP, Head de Inovação e fundador da EDEVO, escola de negócios, inovação e comportamento

Fonte: Núcleo de comunicação AASP

Últimas notícias sobre a AASP

Leis buscam aumentar segurança nas relações de consumo

18 Set, 19:56

Leis buscam aumentar segurança nas relações de consumo

Arbitragem: aspectos a serem considerados

16 Set, 16:00

Arbitragem: aspectos a serem considerados

Desarquivamento de processos físicos

10 Set, 16:38

Desarquivamento de processos físicos